A EDUCAÇÃO DE TEMPO INTEGRAL COMO ELEMENTO DE MUDANÇA

O PARADIGMA DA PROTEÇÃO INTEGRAL EM MEIO ÀS REFORMAS EDUCACIONAIS

  • Raimundo Nonato de Carvalho Filho

Resumo

Esse texto apresenta reflexões a respeito do paradigma instituído com a temática educação integral como elemento de mudança na educação brasileira. Discorre sobre a dificuldade de compreensão a respeito dos aspectos que a envolve e apresenta o marco jurídico-legal que qualifica as políticas educacionais de ampliação de jornada nos sistemas de ensino. O foco desse debate aponta para a ideia de uma reforma educacional que possa contemplar os contextos de espaço, cultura, realidade social e econômica, tendo, em comum, o ideário de que a permanência do educando na escola constitui a base de uma educação com maiores oportunidades de formação de conhecimento e autonomia, assistindo-o integralmente em suas necessidades básicas educacionais e complementares. Contudo, observam se também críticas às fragilidades destas experiências que neutralizam o cumprimento de objetivos pontuais, presentes em diferentes propostas de políticas educacionais voltadas à educação integral. No conjunto dessas provocações encontramos perspectivas que tanto entendem a educação integral como processo de democratização da educação escolar e de melhoria da qualidade, como política pública de corte assistencialista com objetivo de reparação de desigualdades históricas, sociais e econômicas.

Publicado
2020-03-17